24.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioSem categoriaCNTA quer criação de "comitê preventivo" para evitar demissões na JBS

CNTA quer criação de “comitê preventivo” para evitar demissões na JBS

Publicado em

CNTA quer criação de “comitê preventivo” para evitar demissões na JBS

Representante nacional da categoria também adverte a possibilidade do aumento de doenças ocupacionais e acidentes de trabalho nas unidades da empresa


Preocupada com os reflexos negativos a partir das delações da JBS, que admitiu a prática de esquema criminoso para expansão dos negócios, a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) reivindicou ao Ministério do Trabalho a criação de um “comitê preventivo tripartite”. A entidade oficializou o pedido por meio de ofício protocolado na Pasta no dia 21 de junho. Atualmente, a JBS é responsável pelo emprego de aproximadamente 133 mil dos 550 mil trabalhadores das indústrias frigoríficas do Brasil.

“Diante de todo o panorama que vem ocorrendo, envolvendo os controladores da empresa, que confessaram pagamentos de propina, subornos, doações ilegais e outras práticas criminosas amplamente noticiadas, não resta nenhuma dúvida que estes fatos geram uma tensão enorme aos milhares de trabalhadores empregados nas unidades da JBS”, diz o documento.


Segundo a CNTA, a categoria sofre uma tensão generalizada com o medo da perda do emprego e alerta a possibilidade do aumento de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais nas unidades da JBS, dona das marcas Friboi e Seara.


Recentemente, dados da Secretaria de Previdência apontam o aumento do número de concessões de auxílio-doença por transtornos de ansiedade nos últimos anos, com um salto de 22,6 mil, em 2012, para 26,5 mil, em 2016. Já as despesas com o benefício somaram R$ 1,3 bilhão nesse período.

“Entendemos ser prudente criarmos um comitê preventivo tripartite, com representações dos trabalhadores, empresas e governo, objetivando proporcionar medidas capazes de tranquilizar os trabalhadores e evitar que mais milhares deles venham se juntar aos já milhões de desempregados”, reivindica a CNTA ao Ministério do Trabalho.


Assessoria de Imprensa
Clarice Gulyas
(61) 98177-3832 TIM/ Whatsapp
Registro profissional: 9520 – DRT/DF

Feed

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar