20.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioSem categoriaApós ameaça de paralisação, BRF recebe representantes dos trabalhadores

Após ameaça de paralisação, BRF recebe representantes dos trabalhadores

Publicado em

Após ameaça de paralisação, BRF recebe representantes dos trabalhadores
 
 
Com o objetivo de frear o chamado “novo modelo de remuneração” da BRF, a Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) irá se reunir com representantes da gigante de alimentos nesta segunda (06/06), às 13h, em Curitiba (PR). Em abril, após encontro nacional da categoria, trabalhadores decidiram rejeitar propostas salariais abaixo da inflação e ameaçaram paralisar as atividades em todo o País, caso a BRF não abrisse diálogo em nível nacional. Criticada pela maioria dos sindicalistas, a nova política salarial da BRF congela salários e foca na negociação de produtos e benefícios.
 
De acordo com a CNTA Afins, que representa os interesses de aproximadamente 100 mil trabalhadores da BRF no Brasil, a indústria tem praticado uma política rígida de relacionamento com as entidades sindicais durante as negociações coletivas de trabalho. A região Sul do País concentra atualmente a maior parte dos trabalhadores (cerca de 54 mil), em 20 unidades industriais.
 
“Existe uma expectativa muito grande por parte da representação dos trabalhadores com a reunião. Precisamos interromper essa política perversa que a BRF vem praticando, no sentido de não querer sequer repor a inflação no salário dos trabalhadores”, afirma Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins.
 
Comparativos financeiros 2014 x 2015
 
Líder global na exportação de proteína animal e com produção de alimentos que chegam a mais de 120 países, a BRF conta atualmente com 35 unidades industriais no Brasil (principalmente nos Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul) e 21 centros de distribuição. Além disso, a dona das marcas Sadia e Perdigão possui 13 fábricas no exterior (seis na Argentina, uma no Reino Unido, uma na Holanda, quatro na Tailândia e uma nos Emirados Árabes) e 40 centros de distribuição.
 
De acordo com pesquisa recente (de 2015) do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), feita a pedido da CNTA Afins, a receita líquida da empresa totalizou R$ 32,197 bilhões, 11% a mais do que em 2014. O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado e consolidado cresceu cerca de 17% em 2015 se comparado a 2014, atingindo R$ 5,735 bilhões. A margem EBITDA foi de 17,2% no ano, ante 16,9% em 2014. O lucro líquido ajustado foi de R$ 3,111 bilhões em 2015, frente à R$ 2,225 milhões em 2014 (alta de quase 40%).
 
Emprego
 
Em 2015, a BRF empregava 105.733 funcionários no mundo, sendo que deste total, 100.488 (95%) estavam localizados no Brasil, o que configurou a empresa como uma das três companhias que mais empregam no Brasil.
 
Segundo o relatório da BRF, sua força de trabalho é composta em sua maioria por homens (56%). Com relação à localização geográfica, são os Estados da região Sul que concentram a maior parte de sua mão de obra: 54.133 trabalhadores (53,9%).
 
No que tange à rotatividade do trabalho, ainda segundo o mesmo relatório, foram contratados 22.965 novos trabalhadores em 2015, enquanto 27.161 foram desligados. Saldo negativo de 4.196 vagas.
 
Número de Empregados por Região do País
Norte: 307 empregados – 0,31%
Nordeste: 3.688 empregados – 3,67%
Centro-Oeste: 25.970 empregados – 25,84%
Sudeste: 16.390 empregados – 16,31%
Sul: 54.133 empregados – 53,87%
TOTAL: 100.488 empregados – 100%
 
 
Mais informações:
 
Perfil dos Trabalhadores da BRF:http://tinyurl.com/gt88pve
 
Pisos e Salários / BRF:http://tinyurl.com/hcczyhm
 
 
Assessoria de imprensa:
Clarice Gulyas

(61) 9 8177-3832 / (61) 3242-6171
[email protected]
Feed

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar