27.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioSem categoriaPLR: Coca-cola/Femsa dará resposta dentro de dez dias

PLR: Coca-cola/Femsa dará resposta dentro de dez dias

Publicado em

Em reunião com representantes dos trabalhadores, a Spal – Indústria Brasileira de Bebidas SA, assume compromisso de apresentar novo valor de PLR (referente ao ano de 2012) e rever o processo para 2013 em até 10 dias

Por Clarice Gulyas

Diante da revolta de pelo menos 15 mil trabalhadores, a Spal – Indústria Brasileira de Bebidas SA, ligada ao grupo Femsa no Brasil, aceitou negociar novos critérios de Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) com os sindicatos. Após ameaça de paralisação das atividades, uma reunião foi realizada na noite desta terça (29/1), em São Paulo, onde o grupo Femsa assumiu compromisso de no prazo de até dez dias apresentar novo valor de PLR, referente a 2012, e discutir novo modelo de processo para 2013. As entidades continuarão mobilizando os trabalhadores nos Estados.
 
Além da revisão do valor dos 25% sobre o salário médio de aproximadamente R$ 1.700, os trabalhadores reivindicam maior transparência no processo da PLR (informação dos índices utilizados) e o estabelecimento de metas que correspondam adequadamente ao trabalho enfrentado nas fábricas da Coca-cola. Segundo denúncia da CNTA Afins, em 2012, os trabalhadores praticamente não receberam PLR e, em 2011, a Spal rejeitou o pagamento, alegando não ter atingido as metas. No entanto, a Femsa teria pago 25% do salário dos empregados referente ao PLR de 2012, a título de antecipação da bonificação do ano passado. Agora, a empresa alega que os 25% já pagos correspondem exatamente à PLR de 2012.
 
“Dentro de dez dias a empresa vai analisar seu posicionamento diante dos 25%, rever os critérios da PLR e esclarecer os teores do processo para 2013. Iremos continuar a mobilização dos trabalhadores e queremos deixar claro, desde já, que rejeitamos o pagamento de apenas 25% de PLR. É preciso rever o processo, a transparência e os valores”, afirma Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins.
 
Um boletim nacional unificado está sendo distribuído aos trabalhadores informando que se a proposta da multinacional não atender às expectativas dos trabalhadores, a deflagração de uma greve continua não sendo descartada. Tão logo a empresa apresente essa proposta aos sindicatos, a Confederação irá convocar nova reunião com as entidades envolvidas para avaliação.
Assessora de imprensa da CNTA Afins
Clarice Gulyas  (61) 3242 6171 / 8177 3832
[email protected] / [email protected]
Site:
www.cntaafins.org.br
Feed

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar