20.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalFamiliares, amigos e autoridades se despedem do jornalista Paulo Pestana 

Familiares, amigos e autoridades se despedem do jornalista Paulo Pestana 

Publicado em

A despedida do jornalista Paulo Pestana foi marcada pela emoção e a presença de centenas de pessoas no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul, nesta terça-feira (12). O velório do comunicador, que trabalhava pelo Governo do Distrito Federal (GDF) e em especial por Brasília, reuniu familiares, políticos, autoridades e colegas de profissão. A variedade e a quantidade de pessoas presentes comprovaram o carinho pelo profissional, que faleceu na madrugada desta segunda-feira (11).

Ao falar sobre Paulo Pestana, o governador Ibaneis Rocha lembrou da parceria construída ao longo dos tempos em que presidiu a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) e posteriormente na corrida ao Palácio do Buriti, nas eleições de 2018 e 2022. 

O governador disse ainda que boa parte do seu trabalho se deve ao apoio e à inspiração de Paulo Pestana, e que as manifestações em veículos de imprensa e nas redes sociais de centenas de pessoas demonstra o carinho por uma pessoa que tinha amor por Brasília.

Esse reconhecimento ao jornalista veio também com o decreto de luto oficial por três dias, publicado na segunda-feira (11), em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF).

Paulo Pestana liderou as duas campanhas de Ibaneis Rocha na corrida pelo Palácio do Buriti, em 2018 e 2022, e acumulou passagens por veículos nacionais e locais, além de ter conquistado grande experiência em comunicação institucional.

Veja, a seguir, a declaração do governador Ibaneis Rocha à imprensa sobre o amigo Paulo Pestana

“Eu perco um amigo muito grande, um amigo de muitas décadas. Nós começamos nas campanhas de OAB juntos, ele ali nos auxiliando nos jornais, na questão da imprensa, das campanhas como um todo. Depois tivemos o prazer de conviver durante 2017 e 2018 na campanha, e o Paulinho sempre com uma inteligência muito grande. 

Na campanha de 2022, me auxiliou em todos os debates e em todos os encontros com a preparação. Ele se tornou uma pessoa de dentro da minha casa, da minha família, e eu acho que da família de muitos brasilienses. Ele foi um exemplo como jornalista, um exemplo como publicitário, um exemplo para Brasília, e vocês, que são da classe, sabem a importância de uma pessoa tão sincera como ele. Ele foi reconhecido pela sinceridade, pela amizade, pelo carinho, pelo trato com todos os jornalistas. Ele fazia isso com muito carinho, com muito amor pela profissão. E a gente perde muito. Eu acho que Brasília perde demais com isso. 

E eu estou muito triste. É uma questão que me abalou muito, não esperava de maneira nenhuma. Na semana passada,  estive com ele por três vezes no gabinete – ele ali saudável, bem, conversando. E a gente conversando sobre cenários, ele sempre muito animado, incentivado com esse movimento que a gente vem fazendo em Brasília. 

Vocês podem ter certeza de que grande parte do que eu tenho feito ao longo dos meus dois mandatos tem como inspiração o trabalho com o Paulo Pestana e com a equipe do Weligton Moraes [secretário de Comunicação] e da Lúcia Leal [secretária adjunta da Secretaria de Comunicação]. Então, só tenho a agradecer a vocês pela cobertura que fizeram. Eu vi as manifestações em todos os jornais, em todos os meios de comunicação. E a gente sente que ali está a verdadeira expressão do carinho por uma pessoa que tinha amor por Brasília.”

Fonte: Agência Brasília

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar