16.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalEducaçãoSecretária de Educação participa de campanha para doação de sangue

Secretária de Educação participa de campanha para doação de sangue

Publicado em

O evento é uma da ação para celebrar o Dia Mundial do Doador de Sangue

Redação, Ascom/SEEDF*

 

 

Servidoras do Governo do Distrito Federal (GDF) se uniram na manhã desta sexta-feira (14), no Parque da Cidade, na ação que celebra o Dia Mundial do Doador de Sangue. A secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, foi uma das convidadas que marcou presença na campanha “Mulheres no Poder Doando Sangue e Salvando Vidas 2024”, da vice-governadoria do Distrito Federal.

 

Durante a ação, a secretária destacou o papel de protagonista que a mulher desempenha no governo e a importância que ações como essa impactam positivamente a sociedade. “Como mulheres no poder, temos o privilégio e a responsabilidade de liderar não apenas com palavras, mas com ações concretas, sempre cuidando do outro. Essa campanha é uma prova disso. Uma ação pensada e desenvolvida por mulheres, mas que beneficia toda a nossa sociedade”, destacou.

 

Esta já é a segunda edição da campanha Mulheres no Poder Doando Sangue e Salvando Vidas. Atualmente, o estoque da Fundação Hemocentro está crítico para o sangue O negativo e baixo para O positivo, AB negativo, A negativo e B negativo. Para AB positivo e A positivo está regular, enquanto o de B positivo está adequado. “A gente convida toda a sociedade, principalmente aquelas pessoas que têm o tipo sanguíneo mais raro, como o O negativo”, reforçou a vice-governadora Celina Leão.

 

Neste ano, a campanha global atinge a marca de 20 anos de existência. O tema para 2024 é o profundo impacto que a doação de sangue tem na vida de pacientes e doadores. A iniciativa oferece uma oportunidade para agradecer às pessoas em todo o mundo que estão salvando vidas com suas doações de plasma sanguíneo e plaquetas.

 

Como doar sangue

 

 

O interessado em doar sangue precisa atender a alguns requisitos. É preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Vale lembrar que quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a doar sangue.

 

Se a pessoa teve gripe deve aguardar 15 dias até desaparecerem todos os sintomas. Já quem teve covid-19 deve aguardar 10 dias após o fim dos sintomas, desde que não apresente sequelas. Se a pessoa for assintomática, o prazo é contado da data de coleta do exame. Pacientes diagnosticados com dengue clássica devem aguardar 30 dias para se candidatar à doação de sangue. Para dengue hemorrágica, o prazo é de seis meses.

 

Em qualquer caso, é necessário agendar a doação no site Agenda DF ou ligando para o telefone 160 (opção 2), porém é possível realizar encaixes dependendo da disponibilidade de vagas no dia.

 

*Com informações da Agência Brasília

Fonte: Secretaria de Estado de Educação do DF

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar