17.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalEducaçãoProfessores participam de curso de formação continuada sobre a EJA

Professores participam de curso de formação continuada sobre a EJA

Publicado em

O curso começou no final do mês de março na Eape e vai até julho

Tainá Morais e Felipe de Noronha, Ascom/SEEDF

 

 

Qualificar e atualizar os conhecimentos dos professores da rede pública de ensino do Distrito Federal que trabalham com a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esse é o objetivo do percurso “Metodologias Problematizadoras na Oferta de Projetos e/ou Programas na EJA” ofertado pela Secretaria de Educação do DF. A abertura da formação foi realizada presencialmente na Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais de Educação (Eape) e o curso continua de forma online até julho.

 

O percurso formativo com carga horária de 90 horas se estenderá semanalmente até o encontro de encerramento, que acontecerá durante a primeira semana de julho. Para a diretora de Educação de Jovens e Adultos da SEEDF, Lilian Sena, o evento destacou a relevância dessa abordagem para a formação dos educadores da EJA.

 

Esse curso é bem prático. Nesses encontros a gente, obviamente, tem todo arcabouço teórico, mas o nosso grande objetivo é a prática. Então, ele se aproxima muito do modelo de oficina, em que o professor vai poder experimentar possibilidades de elaboração de projetos, de implementação de um projeto, de como trabalhar na perspectiva interdisciplinar e transdisclinar”, explica Lilian.

 

Lilian conta que inicialmente foram abertas 300 vagas e, em menos de uma semana, todas foram preenchidas. “Temos um trabalho enorme pela frente para implementar as novas matrizes da EJA, mas isso mostra que os nossos professores estão empenhados“, reconhece. O objetivo é que a formação se repita no segundo semestre de 2024 com uma possível ampliação das turmas.

 

Para ela, a abordagem problematizadora oferece uma oportunidade única para os professores guiarem os estudantes na resolução de desafios reais, estimulando o pensamento crítico e o desenvolvimento de habilidades práticas. “Ao formamos os nossos educadores com essa metodologia, estamos fortalecendo não apenas o processo de ensino-aprendizagem, mas também fomentando o crescimento pessoal e acadêmico dos estudantes da EJA”, afirma.

 

Abertura

 

 

No encontro de abertura da formação, os professores do seguimento tiveram a oportunidade de vivenciar a metodologia problematizadora em primeira mão. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de explorar a importância do direcionamento dos estudantes e o incentivo ao protagonismo, aspectos fundamentais no contexto da Educação de Jovens e Adultos.

 

Durante a dinâmica de abertura, os grupos apresentaram problematizações relevantes e, de forma ágil, elaboraram planos de ação concretos. O objetivo da interatividade era demonstrar o potencial dos educadores para aplicar efetivamente a metodologia junto aos estudantes, e promover um ambiente de aprendizado mais participativo e engajador.

 

Carlos Eduardo, professor de espanhol e atualmente coordenador de apoio da equipe da EJA em Ceilândia, acredita que a formação contínua é importante para fortalecer a categoria e melhorar a qualidade do ensino oferecido aos estudantes da EJA. “Quando nos deram essa oportunidade de formação, não pensamos duas vezes para fazer a inscrição. A minha expectativa é multiplicar as informações adquiridas durante o curso para que isso chegue até a escola e, de fato, se transforme em algo útil para o estudante“, destaca.

Fonte: Secretaria de Estado de Educação do DF

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar