16.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalEducaçãoFórum de Orientação Educacional debate bullying e cyberbullying

Fórum de Orientação Educacional debate bullying e cyberbullying

Publicado em

Evento reuniu cerca de 200 profissionais da educação de quatro Regionais de Ensino

Soraia Cantanhede, Ascom/SEEDF

 

 

Cerca de 200 profissionais da educação participaram do VII Fórum Regional de Orientação Educacional que ocorreu nesta sexta (28) no Centro Educacional (CED) 8 Incra, em Brazlândia. Nesta edição, o Fórum trouxe o tema do “Bullying e Cyberbullying: reflexões e encaminhamentos sobre violência no âmbito escolar”.

 

O evento reúne, anualmente, orientadores educacionais de quatro regionais de ensino: Brazlândia, Ceilândia, Samambaia e Taguatinga. O objetivo principal é promover a integração dos orientadores dessas regiões, de modo a fomentar ações conjuntas e ampliadas em prol de uma mesma finalidade.

 

Para a escolha do tema desse ano, uma pesquisa foi feita com os grupos de orientadores envolvidos. A temática selecionada foi o combate à violência no ambiente escolar e para abordá-la, palestras de diferentes profissionais foram realizadas.

 

No âmbito escolar, a pedagoga da SEEDF Maria Delmair Lacerda e a orientadora educacional da SEEDF, Michelle Ribeiro Confessor trouxeram reflexões relacionadas aos tipos de violências que ocorrem nas escolas, buscando compreender as origens e desdobramentos, bem como qual o papel do profissional da educação como agente de promoção em uma cultura de paz, de cidadania e de solidariedade.

 

De modo a instruir os profissionais presentes, houve também a palestra do promotor de justiça, Leandro José de Oliveira, do Ministério Público do DF, que trouxe o conhecimento jurídico aos participantes e orientações sobre como proceder em casos de violência, em especial o bullying, cyberbullying.

 

Para este fórum, o objetivo principal é trazer o conhecimento da lei, da legislação como um todo, que trata de bullying, cyberbullying. Já temos leis desde 2015 e este ano uma nova lei que criminalizou esse fenômeno, então o objetivo é apresentar essa legislação e como o bullying é disciplinado, o que caracteriza de fato bullying e cyberbullying. Assim como, quais as providências que os educadores, professores podem adotar para o enfrentamento dessa questão“, explicou Leandro.

 

Cultura de Paz

 

Para a pedagoga e orientadora Elane Melo da Rocha, da Regional de Ensino de Brazlândia, “o Fórum é uma oportunidade de estar em sintonia com as demandas dos jovens hoje em dia“. “É uma preparação para a nossa atuação, porque quanto mais nós aprendemos sobre a temática, mais conseguimos atuar com efetividade nessas demandas que ocorrem”, ponderou.

 

Um dos pontos altos do Fórum foi o reconhecimento do papel fundamental desempenhado pelo orientador escolar no acompanhamento e avaliação dos processos de aprendizagens, além de ser um agente no fomento a grandes programas e projetos educacionais.

 

O papel da Orientação Educacional abrange todas as etapas e modalidades da Educação Básica na rede pública de ensino do Distrito Federal, sendo um direito dos estudantes e parte integrante da organização pedagógica das unidades de ensino. Os profissionais dessa área têm a responsabilidade de planejar, coordenar, implementar e avaliar ações pedagógicas voltadas para os estudantes, professores, famílias e a organização escolar como um todo.

Fonte: Secretaria de Estado de Educação do DF

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar