24.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioDistrito FederalDF recebe 66 mil novas cadernetas sobre saúde infantil

DF recebe 66 mil novas cadernetas sobre saúde infantil

Publicado em

A Secretaria de Saúde (SES-DF) recebeu do Ministério da Saúde (MS) um lote de 66 mil Cadernetas da Criança, sendo 33 mil para meninos e 33 mil para meninas. O livreto de 110 páginas traz informações detalhadas sobre a saúde infantil, abordando aspectos como amamentação, desenvolvimento, saúde bucal, uso de eletrônicos, prevenção de acidentes, proteção contra violência e vacinação, entre outros.

“A caderneta é um direito de todas as crianças, pois, com ela, é possível acompanhar o crescimento e o desenvolvimento infantil. Portanto, é importante que os responsáveis busquem estar sempre com a versão do documento atualizado”, afirma o diretor de Estratégia Saúde da Família da SES-DF, Sandro Rodrigues. No livreto, são registradas as vacinas tomadas, peso e altura a cada fase da vida, observações sobre doenças específicas e atendimentos da criança.

Quem tem direito

Todas as crianças nascidas em maternidades públicas ou privadas do DF têm o direito a receber a caderneta. O lote recebido neste mês permitirá atender todos os nascimentos do ano, com expectativa de aproximadamente 40 mil bebês; e ainda substituir cartões provisórios entregues às famílias de crianças nascidas entre maio e setembro de 2023. Para isso, basta comparecer a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com o cartão provisório e realizar a troca.

De acordo com o diretor, vale a pena fazer a troca. Nos cartões provisórios há menos informações disponíveis, bem como espaço para registros de atendimentos da criança. “A nova tem aparência de livrinho, tornando a leitura mais dinâmica e mais fácil. Além de ter gráficos sobre o crescimento da criança, também tem os registros das vacinas aplicadas, auxiliando os profissionais da saúde”, argumenta.

Na próxima remessa de cadernetas, a SES-DF passará a realizar a troca dos modelos provisórios entregues para crianças nascidas em 2022. Naquele período, o MS interrompeu o envio dos livretos e a solução encontrada pela pela pasta distrital foi a produção própria dos modelos temporários.

Documento precisa de cuidados

Independentemente de qual documento possua, a orientação da SES-DF é que as famílias cuidem bem dos registros, inclusive dos adultos. “É de suma importância manter a caderneta de vacinação em dia e que os pais ou responsáveis guardem este documento. Com base nas informações contidas na caderneta, é possível saber se é necessário tomar mais alguma vacina”, explica a gerente da Rede de Frio da SES-DF, Tereza Luiza Pereira.

A pasta de Saúde tem uma rede de 176 UBSs para atendimento da população e mais de cem salas de vacina onde é possível fazer as atualizações dos esquemas vacinais.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Fonte: Agência Brasília

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar