15.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioBrasilCultura“A cultura e a arte são ferramentas de transformação”, diz ministra durante...

“A cultura e a arte são ferramentas de transformação”, diz ministra durante agenda em Medellín

Publicado em

Com o objetivo de trocar experiências e conhecer projetos e políticas públicas culturais que possam ser aplicadas no Brasil, a comitiva do Ministério da Cultura (MinC), liderada pela ministra Margareth Menezes, cumpriu, nesta sexta-feira (19), agendas no quarto dia da visita à Colômbia. A primeira delas foi com o secretário de Cultura de Medellín, Santiago Silva Jaramillo.

“Estamos com representantes do MinC para resgatar a política de livro e leitura no Brasil. Na gestão passada tivemos um governo que desconstruiu toda uma estrutura de cultura e educação que já estava consolidada. Estamos reconstruindo isso e trazendo novas ações. E aqui estamos tendo uma experiência reconfortante para essa reconstrução e fazendo essas pesquisas de comunidades e territórios para que possamos aproveitar essas experiências no Brasil”, declarou a chefe da Cultura do Brasil.

Já Santiago destacou a importância da troca de experiências entre os dois países. “Essa troca de experiências é valiosa para resolver os problemas enfrentados por outras cidades ou países semelhantes. Em matéria cultural, as nossas redes de cooperação sempre foram muito ativas e fomos ao Brasil para aprender com vocês, e agora, vocês voltam para aprender aqui também, pois existe essa irmandade constituinte entre Brasil e Colômbia”, celebrou.

Ponto de Cultura

Durante a visita, a ministra e sua equipe conheceram o trabalho da Corporação Cultural Nuestra Gente, um Ponto de Cultura inspirado no projeto brasileiro. A Organização localiza-se na Comuna Nororiental de Medellín, um conjunto de habitações populares similares as favelas. Em Medellín, são 16 comunas que se dividem em seis zonas da cidade.

Visita à Corporación Cultural Nuestra Gente - 19.04.24

A comitiva assistiu a uma apresentação inspirada no grupo Olodum, conhecido por suas performances musicais e culturais que celebram a cultura afro-brasileira. “A cultura e a arte são ferramentas de transformação da vida e Medellín tem uma história muito forte em relação a transformação do ambiente de violência e acolhimento das novas gerações’’, comentou Margareth Menezes. E complementou: “As experiências que eles têm aqui, nós queremos replicar no Brasil, porque tudo se faz a partir do cidadão e de quem mora nos lugares. Está mais do que no momento das políticas públicas serem um acolhimento a todos”, finalizou.

Para João Jorge Rodrigues, presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), apresentação remeteu a história das lutas culturais de Salvador. João passou 47 anos nas ruas lutando por igualdade, 44 anos em blocos afro, quatro anos no Ilê e 40 no Olodum, bloco afro do qual participou da fundação e presidiu até ser nomeado na Palmares.

“Emocionante estar aqui porque passou um filme na minha cabeça, do que nós fizemos em Salvador para a cultura, a dança e a música nos anos 70/80. A Fundação Cultural Palmares lida com a cultura afro como patrimônio e com a preservação dessa cultura. Ver vocês falando com respeito do trabalho do Olodum, por exemplo, nos dá ainda mais ânimo e energia para voltar ao Brasil e dar continuidade a esse trabalho”, se emocionou.

Segundo Jorge Blandón, Cofundador e Diretor da Corporação Cultural Nuestra Gente, o trabalho do Brasil com os pontos de cultura e do Olodum “seguem sendo uma inspiração para a Colômbia e para toda América Latina.”

Fechando a agenda, a comitiva visitou o Distrito Criativo do Perpétuo Socorro (Comfama). A série de compromissos da ministra da Cultura em solo colombiano termina no fim de semana. No sábado (20) será a vez de conhecer o Parque Explora. As agendas visam promover o intercâmbio cultural entre os dois países e o estreitamento das relações bilaterais.

Visita ao Distrito Criativo do Perpétuo Socorro - 19.04.24



Fonte: Ministério da Cultura

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar