22.5 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioBrasilCiclone provocará chuva forte na costa de SP e RJ nos próximos...

Ciclone provocará chuva forte na costa de SP e RJ nos próximos dias

Publicado em

Áreas dos estados do Rio de Janeiro e e de São Paulo estão com aviso meteorológico especial de nível vermelho para chuvas intensas válido até as 18h desta quinta-feira (15). O aviso foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) nesta quarta-feira (14) para o sul fluminense; o norte paulista, no Vale do Paraíba; e a região metropolitana do Rio de Janeiro. O alerta meteorológico máximo sinaliza grande perigo nas localidades indicadas.

De acordo com o Inmet, um ciclone subtropical deve se formar em alto-mar, a cerca de 230 km a sudeste da costa do município de Arraial do Cabo (RJ), com deslocamento para leste e, em seguida, para sul/sudoeste.

O Inmet destaca que o fenômeno provocará muita chuva intensa no litoral norte de São Paulo até a região metropolitana do Rio de Janeiro, com maior atenção para Costa Verde, no litoral sul do estado do Rio, incluindo os municípios de Angra dos Reis e Paraty.

O ciclone poderá se deslocar para o litoral do Paraná nos próximos dias, conforme informado pela meteorologista do Inmet, Dayse Moraes. “A formação de um ciclone deve favorecer instabilidades e ganhar em força, principalmente entre o leste de Minas Gerais, norte de São Paulo, Rio de Janeiro avançando também para o Espírito Santo e outras áreas da região Sul, como o norte do Paraná, que tem chance de pancadas de chuva que podem vir acompanhadas de raios e rajadas de vento”.

A informação foi confirmada em nota técnica conjunta [ https://portal.inmet.gov.br/uploads/notastecnicas/Nota_Imprensa_CHM_14FEV_nota-especial.pdf#page=1&zoom=auto,-100,842 ] do Inmet e da Marinha do Brasil. O informe  aponta que o ciclone subtropical pode provocar ventos de até 83 km/h , principalmente, no entorno sul e sudeste do ciclone,  até a noite da próxima terça-feira (20), se as condições atmosféricas persistirem na região.

Demais localidades

Imagens de satélite mostram instabilidades entre o Amazonas, Acre, Rondônia, parte do litoral do Pará e também do Mato Grosso. As chuvas no período da tarde e noite desta quinta-feira são resultado do calor, da alta umidade e da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Nesta quinta-feira, há nebulosidade entre Maranhão, Piauí, Ceará e leste da Região Nordeste, englobando Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, com a possibilidade de chuvas.

A meteorologista Dayse Moraes confirma que haverá poucas nuvens no centro do país, o que inclui a maior parte do Mato Grosso, Tocantins, norte de Goiás e de Minas Gerais, Distrito Federal e grande área da Bahia.

“Entre a região Centro-Oeste e Sudeste as instabilidades ganharam força no período desta madrugada e estão se intensificando por conta do Sistema Frontal [frente fria] que vem de São Paulo e do Rio de Janeiro”, acrescenta Dayse.

Mas, com relação à temperatura, o calor deve continuar. Em todo o país, os termômetros podem alcançar 38ºC nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. No Sul, a temperatura máxima será um pouco mais baixa: em torno de 35 ºC, entre o norte do Paraná e o sul do Rio Grande do Sul.

Macapá

As fortes chuvas que causaram alagamentos e inundação na cidade de Macapá (AM) nos últimos dias, também motivaram o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), por meio da Defesa Civil Nacional, a reconhecer a situação de emergência da capital amapaense nesta quarta-feira (14). Além das fortes chuvas, a erosão do solo às margens do Rio Amazonas, no complexo do Aturiá, foi considerada também para reconhecimento da situação de emergência local.

Com o reconhecimento, o município poderá receber recursos federais destinados ao atendimento à população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestruturas e moradias destruídas ou danificadas por desastres ou fenômenos climáticos extremos.

Recomendações

O Inmet orienta os moradores de regiões afetadas pelos temporais a desligarem aparelhos elétricos da tomada e quadro geral de energia. Em caso de enxurrada ou situação similar, antes, deve-se colocar documentos e objetos de valor em sacos plásticos.

Em caso de situação de grande perigo confirmada, o cidadão deve procurar abrigo e evitar permanecer ao ar livre ou embaixo de árvores; buscar mais informações na Defesa Civil do município (telefone 199) e solicitar ajuda do Corpo de Bombeiros Militar (telefone 193).

As informações meteorológicas oceânicas e sobre a possibilidade de ressacas podem ser visualizadas no aplicativo Boletim ao Mar, da Marinha do Brasil, disponível para os sistemas Android e iOS para smartphones. Já a previsão do tempo e atualizações de avisos meteorológicos são divulgadas diariamente em no site e nas redes sociais do Inmet.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar