17.6 C
Brasília
- PUBLICIDADE -
InícioSem categoriaAos 16, Mariana Negreiros arrasta público jovem à Feira do Livro

Aos 16, Mariana Negreiros arrasta público jovem à Feira do Livro

Publicado em

Sábado (15/6), às 18h30, ela irá lançar suas obras no espaço Mundinho da Leitura

Autora de Os Segredos de um Colar e Os Segredos dos Guardiões, a escritora Mariana Negreiros, 16 anos, é uma das personalidades que mais tem movimentado a 35ª Feira do Livro de Brasília. No segundo andar da Biblioteca Nacional, ela proporciona uma experiência multi-sensorial com seu jardim secreto direto do “fundo do mar”, na instalação feita com recortes de papel, cores, sons e aromas, assinada pela sua mãe e artista plástica Noeli Negreiros. A escritora adolescente também se destaca por inspirar e incentivar novos escritores por meio de bate-papos interativos, que lotam os espaços da Cidade da Leitura.

A Felib vai até amanhã, no Complexo Cultural da República, das 10h às 23h. A programação reúne lançamentos de livros, saraus, palestras, oficinas, mostra de filmes, homenagens, apresentações de teatro, contação de histórias para crianças e atrações musicais. Realização: Câmara do Livro do DF e Instituto Latinoamerica. Apoio: Sindicato dos Escritores do DF. A entrada é franca. Confira os detalhes em: http://felib.com.br/

Clarice: Como será a sua participação na Feira do Livro este ano?

Mariana: Vai ser incrível. Tive a honra de ser convidada como palestrante e quero todo mundo lá! Vai ser no dia 15/6, sábado, às 18h30 no espaço Mundinho da Leitura.  O foco da palestra é o estímulo à leitura e contará com dinâmicas interativas, um pouco da minha história e, claro, de meus livros.

Além disso, na Biblioteca Nacional, uma instalação artística inspirada no meu livro “Os Segredos dos Guardiões” estará em exposição. No mesmo espaço, estarei recebendo em horários programados, visitas de escolas. E sem falar na participação no stand de Altas Habilidades da Secretaria de Educação. Estou mesmo radiante.

Clarice: Quais obras e novidades você reservou para esta data?

Mariana: O livro que eu publiquei aos 14 anos, “Os Segredos de um Colar”, e que foi inesquecível para mim. Um livro totalmente sem pretensão que foi uma surpresa positivamente falando. Na palestra conto um pouco de como é a experiência de começar a escrever, as inseguranças, o valor da família e das amigas nesse momento e como é importante mostrar para as pessoas seu trabalho. Quantas crianças e jovens hoje me procuram depois da minha apresentação dizendo que também tem vontade de escrever e que já até  começaram, mas não acreditavam em si mesmos!

Também estarei com o recém-publicado, “Os Segredos dos Guardiões”. Tenho uma ligação afetiva muito grande com esse livro. Toda a empolgação que recebi do primeiro se transformou em energia para o segundo. Foi uma escrita totalmente diferente, com pesquisa, estudo de técnicas, saindo da zona de conforto mesmo. Se transformou em um livro maior, mais elaborado, com magia, ação e romance. E essa evolução na trilogia também faz sentido para os jovens leitores.

E sem contar no presente que a minha mãe fez para mim. Ela criou uma instalação artística inteira em papel e luzes. A iluminação faz o jardim mágico pulsar e ainda tem aromas e sons. É uma experiência de imersão completa para todas as idades que estará exposta na Biblioteca Nacional.

Clarice: Você tem se destacado no DF como uma grande influenciadora da leitura. Como tem sido este trabalho de escritora e influenciadora?

Mariana: Muito obrigada. O meu sonho é estimular leitores e escritores. Então imagina como me sinto com sua pergunta! Como sou jovem e estudante ainda, aproveito que a minha idade me aproxima de jovens leitores. A escola é o ambiente certo e é onde estou a maior parte do dia. Então fazer apresentações em escolas e  falar sobre livros é natural. Para mim, todo mundo gosta de ler. Alguns ainda não descobriram qual tipo de livro que gostam e acabam tendo um preconceito generalizado.

Quanto antes descobrirem, menos preconceito vão ter. O mesmo vale para escrever. Todo mundo já começou a escrever alguma coisa, ou pelo menos teve uma idéia. E a leitura e a escrita são conectadas. Valorizando a idéia e estimulando a escrita, é natural que o interesse pela leitura apareça. E o oposto também é verdadeiro. E tudo é estímulo. O meu primeiro livro é bem fluido. Uma leitura fácil de um tema jovem. Essa característica, aliada a minha presença na escola, fez que conquistasse leitores bem menores do que esperava. Muito lindo isso.

Clarice: Na sua opinião, qual a importância da Feira do Livro de Brasília para o DF e região Centro-Oeste?

Mariana: A Feira do Livro é imensamente importante para nossa região que é tão carente desse tipo de evento. Ela mantém viva a importância que os livros nos trazem e estabelece conexões com alguns visitantes que não possuem o hábito da leitura. Vejo famílias inteiras na FLIB. É o livro com a importância que precisa.

Clarice: Como escritora, como é para você participar de mais uma edição deste grande evento? Qual a sua expectativa com este novo local e demais novidades já anunciadas?

Mariana: Fico lisonjeada e extremamente alegre de participar! Acho que o evento tem a capacidade de trazer novos leitores para o mundo e até mesmo novos escritores! Esse ano está fantástico. Estar no espaço da Biblioteca Nacional é simbólico. A infraestrutura maior e dedicada, pensada para a Feira, sem adaptações, faz toda a diferença. O Mundinho da Leitura, meu mundo é um charme. E quantas atrações!!! Vocês precisam vir!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -

Você pode gostar